The sound from the forgotten fields

BIO

Austhral, o metal do Sul

O Austhral é uma banda de Florianópolis que se intitula uma das únicas representantes de um folk metal nacional autêntico. Com influências de ritmos sulistas tradicionais como a música gaúcha, tango e música barroca, o Austhral conta histórias da sua terra por meio do metal conceitual. Em sua formação sempre teve gaúchos, catarinenses e paranaenses que têm ligações estreitas com a cultura da região. A sonoridade de suas composições já foram comparadas com bandas como Finntroll, Thyrfing, Old Man’s Child, entre outras. Mas os músicos garantem que estas não são influências diretas do seu trabalho.

“Elas serviram de inspiração no início, para a criação da banda”, diz Cristian Derosa, guitarrista. “Se o povo da Escandinávia tem o direito de se orgulhar do que são, por que, afinal, nós também não poderíamos?”, questiona.

Mas as diferenças entre eles e o metal nórdico é precisa. As escalas notavelmente inspiradas no tango e no flamenco, bem como no chote ou chamamé (estilos gaúchos autênticos), demonstra o grande ponto de originalidade desta banda da capital catarinense. “Muitos estilos existentes no Sul do Brasil vieram com imigrantes europeus e, por isso, se assemelham invariavelmente com bandas como o Finntrol e é por isso mesmo que é difícil encontrar o tom certo da mistura. Evitamos tudo o que pareça nórdico demais. Procuramos nos influenciar somente pelo som do Sul e aí é que está a grande diferença entre nós e as bandas brasileiras que se dizem folk, pois o que elas fazem é música européia, só isso”, diz o guitarrista.

A grande amostra dessa diferença e originalidade está gravada em seu primeiro álbum Tocado a vento, lançado pelo selo catarinense FaceTheAbiss, em janeiro de 2008. Nele é possível encontrar diversas influências, tanto de música sulina quanto de música clássica, pois o Austhral procura contar de forma épica as numerosas guerras que marcaram mais de dois séculos da história daquela região.

A idéia começou quando os irmãos Cristian e Marlon Derosa decidiram criar uma banda com algo mais do que estava sendo feito no cenário musical de Santa Catarina. Os ensaios começaram em 2004 com uma primeira formação de três membros – os dois irmãos e o baixista Bruno Peroti (Gash). Após a saída de Peroti, outros músicos participaram da banda durante as composições de suas primeiras 10 músicas: a entrada do novo baixista, Luiz Von Muhlen trouxe a adesão também de um tecladista. Somente depois da entrada de Salles de Moraes Miguel, que o som do Austhral ganhou a cara que tem atualmente. É praticamente desse período a definição da temática do primeiro trabalho que a banda iria gravar e o arranjo da maioria das músicas.

Com a saída de Von Muhlen, os músicos começaram a procura de um novo baixista e um vocalista para viabilizar o projeto que tinham em mente. Foi então que ingressaram na banda o baixista Leonardo Chagas e o vocalista Juliano Regis. Com essa formação, a banda fez seus primeiros shows pelo Sul do Brasil. Nesse período, a banda lança uma promo com as músicas que já havia composto, lançamento exclusivo para o segundo show, na cidade de São José, zona metropolitana de Florianópolis.

Após um ano e meio de shows finalmente começa a gravação do seu primeiro álbum. Muitos contratempos atrasaram as gravações deste lançamento, entre eles, a saída de Juliano Regis dos vocais, assumidos em seguida, pelo baixista Leonardo Chagas.

Produzido pela própria banda em parceria com a gravadora catarinense Face The Abyss, de Gilson Lange, o álbum foi o resultado do empenho e coragem de quem acreditou que é possível inovar sem cair em lugares comuns do metal nem se render às ondas passageiras.

Lançado em janeiro de 2008 pela Face The Abyss, Tocado a Vento é um álbum de metal que conta uma parte da história do Sul do Brasil: o período da Guerra dos Farrapos, uma guerra que culminou com a criação de uma república ao sul e originou grande parte da tradição sulina atual.

Atualidade

Após o lançamento de Tocado a Vento, o Austhral encerrou suas atividades devido dificuldades para continuar ensaiando. A banda compôs mais algumas músicas do decorrer do ano de 2008, mas os integrantes se separaram após a saída do baixista e vocalista Leonardo Chagas. Foi iniciada a composição de um trabalho com outros vocalistas, além de um projeto instrumental, mas as dificuldades de ensaio, devido a mudança do baterista Marlon Derosa para outra cidade obrigaram a banda a parar.

O guitarrista Cristian Derosa mantém um perfil no site Reverbnation, onde disponibiliza algumas composições próprias solos além de gravações antigas e inéditas do Austhral separadas por álbuns. Por meio deste site, o guitarrista propõe um canal de composição e divulgação de suas músicas instrumentais e autorais, além da parceria com o guitarrista Fernando Sonntag, com o qual trabalha em um projeto de guitarras que envolve o rock e a música do Sul.

Um dos projetos para o futuro é uma releitura das músicas do Austhral para violões em um formato de música instrumental, que buscará aproximar ainda mais as composições da influência sulina.

 

English version

The band had its beginning in 2004, in the city of Florianópolis, when the brothers Marlon Derosa (drums) and Cristian (guitars) decided to create music with something more than was being done in the music scene of Brazil.
The first line-up called Sepher consisted of three members (the 2 brothers and bassist Bruno Peroti) and they begin the road togegher having the idea of making an unique sound that wouldn’t fall under any specific cathegory/label.
After the departure of the first bassist, the band was restructured and added some progressive influences. Two other musicians (Luiz Von Mühlen and Salles de Moraes) joined the band, bringing for the first time the sound of keyboard to the songs. After a few line-up changes they reached the present line-up, adding more technique and maintaining the lyrical thematic about the southern lands which motivated the band to exist.

Emphasizing black and thrash metal, among other genres, Austhral composed songs for their first promo work entitled Forest Dell’Ombra, released in 2005.
After a year and a half of shows, they  finally started recording the first album. Many setbacks delayed the release of recordings, among them the removal of their old vocal Juliano Regis, made then by the bassist Leonardo Chagas.
Launched in January 2008 by Face The Abyss – Tocado A Vento – is an album of metal which has a history of part of southern Brazil: the period of the War of Farrapos, a war that led to the creation of a republic in the southern lands of Brazil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s